Modernizar a escola é preciso*

            A modernização da educação brasileira deve ser vista como uma diretriz fundamental na busca pelo desenvolvimento social. Sob esse aspecto, assume grande importância a utilização de tecnologia moderna no ambiente escolar. É preciso que os estudantes se familiarizem, desde cedo, com diversos recursos tecnológicos, sendo beneficiados pelas inúmeras vantagens inerentes ao uso didático destes recursos. Também é de grande importância que os alunos aprendam, por meio da Informática, a lidar com as inúmeras formas de mídias digitais, a fim de que, sendo capazes de manipulá-las, tornem-se indivíduos amplamente habilitados a se beneficiar do que a tecnologia moderna tem de melhor.

              A globalização, singularizada pela unidade do espaço geográfico, aumentou a interdependência em âmbito mundial, trazendo a chamada “revolução da informação”. O desenvolvimento do meio técnico-científico e informacional conferiu à tecnologia moderna um papel crucial na estruturação do espaço socioeconômico mundial. Isso reforça a necessidade de se investir massivamente na modernização da base técnica brasileira, a fim de proporcionar ao Brasil um grau cada vez maior de inserção na economia globalizada. Esse processo de modernização deve abranger, marcadamente, a educação básica. O Brasil deve seguir o exemplo de países que, como a Noruega e o Japão, viram os recursos tecnológicos como aliados essenciais à construção de um ensino de qualidade. Tais países, além de alcançarem notável desempenho econômico, têm verificado índices elevados de desenvolvimento social.

              A implementação de tecnologia moderna na educação encontra respaldo na realidade do aluno. Atualmente, a influência das mídias digitais no cotidiano é indiscutivelmente impactante. Logo, faz-se indispensável um ensino de informática que faça sentido ao aluno, que tenha relação com seu contexto social, sua cultura e seus valores. Há, portanto, a necessidade de se aplicar os recursos tecnológicos ao estudo das mais variadas ciências que compõem a matriz curricular da educação básica. Em outras palavras, é preciso que o mundo digital adentre a sala de aula.

              É evidente que a modernização da educação não significa um rompimento com os métodos que vêm sendo empregados. O uso de tecnologia no ambiente escolar é complementar às formas convencionais de se ensinar. É fundamental ressaltar que o Estado brasileiro tem parcela fundamental na inserção de recursos tecnológicos nas escolas. Na realidade, faz-se necessária uma verdadeira coalizão, envolvendo professores, pais e instituições de ensino na construção de um futuro melhor para a educação. A melhora do ensino trará à população condições de formação e qualificação muito mais favoráveis, o que acabará culminando no tão almejado desenvolvimento social brasileiro.

Luiz Ricardo de Souza – meu aluno do curso de Programa Especial de Formação Pedagógica  – FATEC – SP

Anúncios

Sobre professoriristeu

Professor Iristeu é pedagogo e especialista em educação.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s