Educar para a morte, sim é preciso!

Ser educado para morrer é tão importante como ser educado para viver . Estamos cotidianamente convivendo com esse fenômeno que já deveríamos terem acostumados, pois cedo ou tarde fará efetivamente parte da nossa história. 

Ao nascer estamos certos que a cada segundo, minutos , horas, dias, … anos estamos nos aproximando daquilo que é a grande certeza dos que estão vivos: morrerem .

Todo acontecimento se não houver preparação torna-se algo imprevisto, incômodo e até assustador. Claro que estar preparado não significa que a surpresa ou o imprevisto no momento do fato não causa em nós o tal desconforto, porém nesses momentos manter o equilíbrio faz toda a diferença . 

Quem mais se preparou para viver é aquele que ao chegar no fim da vida , encara com algo natural.

Morrer é natural. Como viver também é natural . 

Tem-se uma vida inteira para se preparar para a morte e não a faz. Negligencia humana. Não se fala da morte com a mesma empolgação com que se fala da vida. O comportamento  humano revela isso: Nascimento é festa, expectativa, alegria, comemoração , esperança enquanto que tais sentimentos e atitudes não permeiam o momento da morte.

Leia mais em Educação para a morte

Anúncios

Sobre professoriristeu

Professor Iristeu é pedagogo e especialista em educação.
Esse post foi publicado em Comunicação_campanha. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s