Almoço: 1 real 

Sempre que eu posso (e preciso) almoço no restaurante popular que custa um real. Gosto da comida , claro que como em qualquer lugar, vez ou outra o cozinheiro erra a mão,  mas na maioria das vezes,  é bom. 

Bom também é rever as pessoas em situação de rua. Trabalhei com essa população durante 8 meses  e sei o quanto  é importante  esse serviço para eles. Para muito deles essa é a refeição principal do dia.

A manutenção, ampliação desse serviço para outras regiões da Cidade foi promessa de campanha e deverá acontecer,  lutamos para que seja ainda nesse ano.

Anúncios
Publicado em Morador de Mauá, Professor Iristeu | Deixe um comentário

O fim do emprego, por Vladimir Safatle

Professor IRISTEU

Nunca na história da República o Congresso Nacional votou uma lei tão contrária aos interesses da maioria do povo brasileiro de forma tão sorrateira. A terceirização irrestrita aprovada nesta semana cria uma situação geral de achatamento dos salários e intensificação dos regimes de trabalho, isto em um horizonte no qual, apenas neste ano, 3,6 milhões de pessoas voltarão à pobreza.

Estudos sobre o mercado de trabalho demonstram como trabalhadores terceirizados ganham, em média, 24% menos do que trabalhadores formais, mesmo trabalhando, em média, três horas a mais do que os últimos. Este é o mundo que os políticos brasileiros desejam a seus eleitores.

Nenhum deputado, ao fazer campanha pela sua própria eleição em 2014, defendeu reforma parecida. Ninguém prometeu a seus eleitores que os levariam ao paraíso da flexibilização absoluta, onde as empresas poderão usar trabalhadores de forma sazonal, sem nenhuma obrigatoriedade de contratação por até 180 dias. Ou seja, esta lei é um puro e simples estelionato eleitoral feito só em condições de sociedade autoritária como a brasileira atual.

Da lei aprovada nesta semana desaparece até mesmo a obrigação da empresa contratante de trabalho terceirizado fiscalizar se a contratada está cumprindo obrigações trabalhistas e previdenciárias. Em um país no qual explodem casos de trabalho escravo, este é um convite aberto à intensificação da espoliação e à insegurança econômica.

Ao menos, ninguém pode dizer que não entendeu a lógica da ação. Em uma situação na qual a economia brasileira está em queda livre, retirar direitos trabalhistas e diminuir os salários é usar a crise como chantagem para fortalecer o patronato e seu processo de acumulação. Isto não tem nada a ver com ações que visem o crescimento da economia. Como é possível uma economia crescer se a população está a empobrecer e a limitar seu consumo?

Na verdade, a função desta lei é acabar com a sociedade do emprego. Um fim do emprego feito não por meio do fortalecimento de laços associativos de trabalhadores detentores de sua própria produção, objetivo maior dos que procuram uma sociedade emancipada. Um fim do emprego por meio da precarização absoluta dos trabalhos em um ambiente no qual não há mais garantias estatais de defesa mínima das condições de vida. O Brasil será um país no qual ninguém conseguirá se aposentar integralmente, ninguém será contratado, ninguém irá tirar férias. O engraçado é lembrar que a isto alguns chamam “modernização”.

De fato, há sempre aqueles dispostos à velha identificação com o agressor. Sempre há uma claque a aplaudir as decisões mais absurdas, ainda mais quando falamos de uma parcela da classe média que agora flerta abertamente com o fascismo. Eles dirão que a flexibilização irrestrita aumentará a competitividade, que as pessoas precisarão ser realmente boas no que fazem, que os inovadores e competentes terão seu lugar ao sol. Em suma, que tudo ficará lindo se deixarmos livre a divina mão invisível do mercado.

O detalhe é que, no mundo dessas sumidades, não existe monopólio, não existe cartel, não existem empresas que constroem monopólios para depois te fazer consumir carne adulterada e cerveja de milho, não existe concentração de renda, rentismo, pessoas que nunca precisarão de fato trabalhar por saberem que receberão herança e patrimônio, aumento da desigualdade. Ou seja, o mundo destas pessoas é uma peça de ficção sem nenhuma relação com a realidade.

Mas nada seria possível se setores da imprensa não tivesse, de vez, abandonado toda ideia elementar de jornalismo.

Por exemplo, na semana passada o Brasil foi sacudido por enormes manifestações contra a reforma da previdência. Em qualquer país do mundo, não haveria veículo de mídia, por mais conservador que fosse, a não dar destaque a centenas de milhares de pessoas nas ruas contra o governo. A não ser no Brasil, onde não foram poucos os jornais e televisões que simplesmente agiram como se nada, absolutamente nada, houvesse acontecido. No que eles repetem uma prática de que se serviram nos idos de 1984, quando escondiam as mobilizações populares por Diretas Já!. O que é uma forma muito clara de demonstrar claramente de que lado sempre estiveram. Certamente, não estão do lado do jornalismo.

FSP, 24.03.2017

Fonte : Vladimir Safatle

Publicado em Comunicação_campanha | Deixe um comentário

A classe trabalhadora ainda está em 1845 (Engels)

Eu adoro os textos de Engels, (1845), sobre a alimentação do povo inglês na época:

“Aos trabalhadores resta o que repugna à classe proprietária. (…) Em geral, as batatas que adquire são de má qualidade, os legumes estão murchos, o queijo envelhecido é mau, o toucinho é rançoso e a carne é ressequida, magra, muitas vezes de animais doentes e até mesmo já em decomposição. (…) A carne vendida aos operários é intragável; porém, uma vez comprada, é consumida. (…) Vende-se manteiga salgada como manteiga fresca, cobrindo-a com uma camada de manteiga fresca ou colocando uma libra de manteiga fresca para ser provada e, depois da prova, vendendo manteiga salgada ou, ainda, retirando o sal pela lavagem e apresentando-a como fresca. Ao açúcar, mistura-se farinha de arroz ou outros gêneros baratos, assim vendidos a preços altos; até mesmo resíduos de sabão são misturados a outras substâncias e vendidos no açúcar. Mistura-se chicória ou outros produtos de baixo preço ao café moído; ao café não moído, dando-se-lhes forma de grão, também se misturam outros artigos. Também é frequente misturar-se ao cacau uma finíssima camada de terra escura que, banhada em gordura de carneiro, deixa-se mesclar facilmente ao cacau verdadeiro. O chá vem misturado com folhas de ameixeira e outros vegetais, ou então folhas de chá já servidas são recuperadas, tostadas em alta temperatura sobre placas de cobre para que retornem a cor e vendidas em seguida. A pimenta é adulterada com cascas de nozes moídas etc. (…) E eu poderia citar mais uma dúzia delas – entre outras, a prática infame de misturar gesso ou argila à farinha” 

(Friedrich Engels, “A situação da classe trabalhadora na Inglaterra”).
Não é “carne fraca”, é o capitalismo.”

Publicado em Comunicação_campanha | Deixe um comentário

Mais alguns editais com inscrições abertas para ONGs

Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo Abre Edital para Projeto de Criação e Circulação de Dança Contemporânea.

Para saber  mais e ter acesso ao edital clique aqui

Para Assessoria na elaboração do Projeto clique aqui

 

Programa Municipal de Fomento ao Teatro tem inscrições abertas

Programa recebe projetos até o dia 30 de junho por meio da plataforma Spcultura

O Núcleo de Fomentos de Linguagens da Secretaria Municipal de Cultura abre inscrições para o Programa Municipal de Fomento ao Teatro, criado para apoiar a manutenção e criação de projetos de trabalho continuado de pesquisa e produção teatral. Em sua 29ª edição, o programa recebe propostas pela plataforma Spcultura até 30 de junho. 
 
Para este edital, serão selecionados no máximo 13 projetos de pessoas jurídicas, com o valor máximo de R$ 979.491,90 a ser concedido para cada, a critério da comissão julgadora. O total de recursos disponíveis é de R$ 3.417.000,00. 
 
Em caso de dúvidas e outras consultas sobre a utilização da ferramenta de inscrição online durante todo o período de inscrições podem ser sanadas pelos telefones: 3397-0140 ou 3397-0141 ou ainda pelo e-mail: fomentoteatrosmc@gmail.com
 

 

 

 

Publicado em Comunicação_campanha | Deixe um comentário

Não. Eu não disse “na Bíblia”!

 – Bem vindo. Tens 5 minutos .

Pensei comigo: 5 minutos ! Como falar do Ser Supremo, do Todo Poderoso , do Onipotente , Onipresente, suberano, que tudo sabe, que é o princípio, meio e fim ? Bom. Melhor 5 minutos do que nada.

Falei e, quando se fala sobre algo que é grandioso, em pouco tempo, sintetizar aquilo que quase não pode ser sintetizado. Pode acontecer imprevistos.

Após a fala , recebo de alguém que estava presente a seguinte interpelação :

– Desculpa, mas aquilo que você falou não está na Bíblia.

Parei. Pensei . Tentei lembrar o que falei . E respondi ao interpelador :

– Ah! A Frase “Não cai nenhuma folha do Céu sem que Ele permite”? Sim eu disse isso na minha fala, porém não falei que é uma citação Bíblia. Se deixei subentendido , erro meu.

Há algumas citações com conteúdos parecidos, porém contextualmente não consta na Sagradas Escrituras. Eis alguns textos semelhantes , ou que traz o mesmo sentido: Lc 12:7 Portanto, até os fios de cabelo da vossa cabeça estão todos contados; Salmos 147:5: Nosso Senhor é grande e onipotente e sua inteligência é incalculável; 

Existem tantos outros textos Bíblicos que podem ser interpretados com esse mesmo sentido: o Criador tem o controle de tudo.

Mas no cerne da questão, não implica muito se a frase está ou não na Bíblia , uma vez que que Ele, Deus , tem o controle de tudo , tens também total controle sobre o que não está registrado nas Sagradas Escrituras .

Amém!

Publicado em Comunicação_campanha | Deixe um comentário

Ferramenta para Captação de Recurso para ONGs

Estrutura Funcional para Captação de Recursos para ONGs

Itens Onde e Como conseguir Valores

Responsáveis

Sócios Estar sempre aberto a novos sócios Determinar via Assembléia registrado em ata Gestores da Entidade (Tesoureiro + Presidente+ secretário)
Convênios Documentação sempre em dia. Manter atualizado e enviar para Prefeitura, Estado  e União. Os valores são determinados pela movimentação dos trabalhos da Entidade, bem como pelo orçamento do órgão publico Secretário
Projetos Sociais Através de editais que geralmente são lançados duas vezes ao ano, semestres. São determinados nos editas Equipe de Projetos * ou terceirizar o serviço por meio de parceria
Campanha de arrecadação Em épocas especificas: páscoa; natal, dia das crianças etc. Ser claro ao pedir. Pessoas envolvidas na Entidade.
Adote ou apadrinhe uma Criança / adolescente / jovem ou assistido, se for o caso. Pessoas que são simpáticas as causas específicas da Entidade Verificar quanto custa cada assistido para a entidade Pessoas envolvidas na Entidade.
Outros: Nota fiscal paulista, dedução no imposto de renda; doações etc Pessoas que são simpáticas as causas específicas da Entidade Variados Pessoas escolhidas pelos gestores da organização

*Oferecemos serviços de captação de recurso para ONGs . Quer saber mais entre em contato conosco: email: iristeubarboza@gmail.com ou whatssApp 9 8866-0429

Publicado em Comunicação_campanha | Deixe um comentário

Os desviados

cristaoTem crescido cada vez mais o número de pessoas que se afastam das igrejas. São chamados os desviados. Tem também crescido o número de fieis que se mudam de doutrinas, hora frequentando um templo hora muda para outro. No segmento evangélico os números chegam a mais de 10%  dos desigrejados, ou seja, pessoas que deixaram de frequentar a igreja, mas continua dizendo ser cristão.
Existe outro dado, ainda não computado , que corresponde aquelas pessoas que estão na igreja, porém sente-se decepcionados com a mesma .
É preocupante!
Os motivos que levam essas pessoas a se afastarem das igrejas podem ser vários, porém um é o central: decepção . Muitos ficam decepcionados por não encontrar aquilo que outrora foram prometido. Ao ser convidado lhe prometeram que lá, no templo, iriam mudar sua vida . Muitas promessas são focadas na teologia da prosperidade , onde o ficar cheio dos recursos físicos/materiais vem por primeiro. Sendo que o crescimento espiritual deveria ser a principal e única motivação.
Estão anunciando uma mensagem sem respaldo das Escrituras. Uma mensagem própria e não a do Cristo.
A raiz dessa situação tem nome e endereço:  os líderes religiosos.  Muitos se autointitula homens de Deus e conquistam rebanhos que  acreditam nessa titulação.  Com tempo descobrem que podem ter contato com O Criador,  sem intermediário.  Eis aí,  o início da decepção.  Muitas igrejas parecem mais fã clubes, de seguidores do líder , que casa de oração.
Muitos líderes religiosos estão mais preocupados em se autopromover  do que divulgar o Projeto do Mestre. Fato observado em muitas igrejas onde ao invés da imagem de Cristo , temos a imagem do líder estampado nas faixadas dos templos.  Estranhos que no interior dessas mesmas igrejas pregam-se a não adoração às imagens.  “Santa” contradição!
Para aqueles  que continuam nas igrejas,  mesmo superando as decepções, aos poucos terão  mais uma preocupação : resgatar os decepcionaram por não encontrar o que buscavam nas igrejas e por isso deixaram.
Por fim resta a pergunta: qual é  a postura do cristão  perante tal fato constatado?
Deve ser a de amor a todos. Compreender que a igreja é feita de homens e mulheres não santos.  Que tens que analisar de forma crítica tal fenômeno e dar prioridade no ensinamento da Palavra, pois mulheres e homens esclarecidos saberão discernirem o joio do trigo e, assim,  permanecer firmes na fé,  até o momento de dizer: “combati o bom combate… guardei a fé “.
Se gostou do texto, visite, segue compartilhe  meu blog.
Que Deus o abençoe.
Publicado em Comunicação_campanha | Deixe um comentário